Muita gente não sabe e nem conhece, mas existe um modelo de saúde que trata a pessoa em suas diversas características, seja física, biológica, emocional, espiritual ou social. Esse método é chamado de saúde integrativa, pois engloba tudo do ser humano e o trata como um todo, não apenas uma parte específica do corpo.


Esse tipo de tratamento é uma proposta que exige extrema parceria entre médico e paciente, pois a pessoa tem que se abrir ao profissional da saúde, relatando tudo que a aflige, desde dores físicas a problemas emocionais. Nesse tratamento, a pessoa participa ativamente da melhora da própria saúde, colocando o poder de recuperação em sua mão e não na de outra pessoa.


É importante ressaltar que a saúde integrativa não descarta a medicina tradicional, mas sim utiliza diversas práticas convencionais e não convencionais para o tratamento do paciente, que envolvem mudanças não apenas na saúde física da pessoa, mas também em seu estilo de vida, passando por uma melhor alimentação, prática de atividades e equilíbrio emocional.
Por envolver diversas áreas de cuidado com o paciente, a saúde integrativa é realizada por um equipe multidisciplinar, que vai desde psicólogos a educadores físicos, visando não apenas tratar os sintomas, mas também a causa dos problemas. A prevenção e a detecção precoce de doenças são algumas das grandes vantagens deste tratamento, que busca dar uma melhor qualidade de vida para o paciente.

Quer conhecer mais da saúde integrativa? Iremos mostrar cinco coisas que você precisa saber sobre a saúde integrativa:


Bem-estar do paciente
Toda medicina preza pelo bem-estar do paciente, seja ele físico ou emocional, porém a saúde integrativa preza pelo todo da pessoa, ajudando-a em todos aspectos da sua vida, trazendo uma melhora significativa em sua qualidade de vida.


Processo de recuperação mais rápido
A recuperação de cada pessoa depende muito dela também, mesmo no hospital e tomando remédio, se a pessoa não quiser sair daquela situação, dificilmente irá melhorar. Na saúde integrativa, isso é a maior verdade. O paciente precisa querer melhorar, a saúde mental dele é tão importante quando qualquer outra, porque a mente tem que estar bem para o corpo estar também. Como já dizia o ditado: mente sã, corpo são.


Menos medicamentos
Algumas pessoas ao longo da vida ficam dependentes de remédios e qualquer dorzinha já buscam algo para tomar. A saúde integrativa vai livrando o paciente desse vício, que é prejudicial ao corpo humano. Com o tempo, a pessoa vai tomando menos medicamentos e aprende a buscar a cura do corpo com outros métodos menos agressivos e mais naturais.


Custos
Esse tópico tem total ligação com o anterior, porque os remédios são caros e alguns, os mais fortes, custam ainda mais. O salário do brasileiro fica uma boa parte em farmácia, já que alguns não são entregues em postos de saúde. Se livrando dos medicamentos, o orçamento vai dar uma aliviada e poderá gastar o dinheiro com que lhe faz bem, como viagens, leitura ou outro hobby que a pessoa tenha.


Individualidade
Muitas pessoas hoje em dia, por conta das redes sociais, não conseguem viver sozinhas e precisam estar rodeadas por amigos e/ou familiares, porém para poder viver bem com outros é importante estar bem consigo próprio. A saúde integrativa ensina a se valorizar e se sentir bem com você em primeiro lugar para depois ser feliz com os amigos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *